Lagom

Conheça a tendência que está fazendo a cabeça de quem ama decorar.

Os nórdicos arrasam no quesito estilo de vida e bem-estar, não é mesmo? A moda da vez é o Lagom. Pronunciado [lá-gum], sua tradução poderia ser “Nem muito, nem pouco, mas o suficiente”. É a busca pelo equilíbrio e moderação. Sendo assim, se este conceito sueco for trabalhado em todos os aspectos da vida como trabalho, amigos, alimentação e até na decoração, você será mais leve e feliz.

Mas como aplicar esta filosofia na decoração? É bem mais simples do que você pensa. De início este estilo pode ter algumas semelhanças com o minimalismo, mas há diferenças. Abaixo listamos 7 passos para aderir à tendência.
 
1 - Cores: Diferentemente do minimalismo, que tem como princípio as paredes brancas e móveis pretos ou brancos, o lagom apoia o uso das cores, sendo a paleta composta por tons neutros, cinza claro, azul profundo, verde e laranjas vibrantes, mas tudo com moderação e equilíbrio sempre.

2 - Luz natural: Outro ponto bastante característico é o máximo de aproveitamento de luz natural. Como aqui o uso do que é natural é bastante valorizado, com a luz não seria diferente.

3 - Materiais naturais: Como falado no tópico acima, use materiais naturais como lã, mantas e almofadas de tricô, algodão, madeira e etc. Este conceito traz uma reaproximação com a natureza.

4 - Plantas: Falando em natureza, aqui não podem faltar as plantas! Use e abuse delas para decorar, assim como os quadros botânicos.

5 - Móveis: A escolha de móveis é feita pela beleza e utilidade. Por isso é muito comum ver nos interiores móveis vintage junto com móveis novos, mas que tenham design coringa, e não sejam só moda passageira. Aqui, o importante é que cumpram seu papel funcional e que você ame cada detalhe neles.

6 - Peças versáteis: Peças simples, mas versáteis e que complementam, em vez de dominarem umas às outras, são fundamentais para criar um interior lagom.

7 - Economize: O lagom vai muito além do design escolhido para o espaço. Aqui, há um foco muito grande para a redução de desperdício de energia, por isso, optar por opções mais econômicas, e o uso de energia renovável, também fazem parte para aderir o estilo de vida.

Fonte: Casa Vogue